Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E assim se acaba a venda e o consumo de tabaco

Sim, leram bem. Já existe um país que proibiu, totalmente, a venda e o consumo de tabaco, sendo aplicadas aos infratores, multas que podem chegar aos1.400€.

E que país é esse? O Turquemenistão, onde o mercado negro tem crescido surpreendentemente, onde um maço de tabaco pode chegar (vejam bem) aos 10€.

Mas tal noticia, não é publicada nem falada pelos meios de comunicação social do país, pois esta é controlada pelo governo e o Turquemenistão não é fã da total (ou quase) liberdade de imprensa.

Se mais países adotarem a ideia, vai haver por aí muito fumador frustrado, mas, vendo bem, em primeiro lugar está a saúde.

Eu também já fumei, confesso, mas deixei assim que descobri que estava grávida. Não digo que, quando o rei faz anos, não peça um cigarro ao meu namorado, mas é mesmo muito raro. Sei que custa, não vou dizer que não, mas a força de vontade ajuda bastante.

 

 

Mais dois amiguinhos de 4 patas

Esta vossa amiga tem dois novos amigos em casa: o Kiko e a Mia. São dois gatinhos pretos, chegados na sexta-feira á noite, pequeninos e muito irrequietos.

O meu namorado, depois de ver que a mais pequena era a mais destemida, prontificou-se logo para essa ser "a dele", ficando eu com com o macho. Claro que está tudo na mesma casa, mas ele realmente adorou a Mia. Só na hora do registo é que os bichinhos vão ter nomes de donos diferentes hehehe.

Foi divertido vê-los a adaptarem-se, especialmente a Mia, que não era capaz de comer nada sólido, nem mesmo aqueles patés dos gatos. então, com muita paciência, esta vossa amiga sentou-se no chão da cozinha, colocou a gata no colo, e ensinou-a a comer. Depois, no final do dia, já a Mia se atirava ao prato com tal voracidade que nem parecia a mesma, apesar de o Kiko agora ter aprendido a colocar a pata na cabeça da irmã e a empurrá-la para trás.

Mas não há coisa melhor do que chegar a casa e ter duas bolinhas de pêlo á nossa espera (sem contar com a cadela que eu já tinha, mas que, até se darem todos um pouco melhor, está separada dos gatos). Sim, a Maia, a minha cadela retirada da rua, adora os gatos, eles é que não gostam muito da ideia de a terem por perto... Mas já estão melhores hehehehe.

Conversas Paralelas #3

Bom dia a todos! Hoje trago-vos a entrevista á "Only One Girl", de quem já devem ter ouvido falar.

 

" Olá eu sou a Only one Girl, adoro escrever e a escrever aprendi muitas coisas a expressar-me e a perceber-me. Só uma adolescente como as outras, mas na qual acho que os meus pensamentos são diferentes. Gosto de ter boas notas, adoro estar como os meus amigos e estar a rir e a pular nas festas. Sou um pouco sensível, mas muito explosiva por que guardo todo para mim"
Lêh: O porquê de um blog?
 
Only One Girl: Eu não tive razão nenhuma de criar um blog, simplesmente apeteceu-me e o fiz. Como costumo o fazer.
 
Lêh: Se pudesses voltar atrás em algo, voltarias?
 
Only One Girl: Sim em várias vezes, mas acho que se o fiz por alguma razão foi.
 
Lêh: Qual o teu maior medo?
 
Only One Girl: O meu maior medo é de perder alguém que goste.
 
Lêh: Achas que o amor pode ser cruel?
 
Only One Girl: O amor em sim não, mas os outros sentimentos misturados sim. Como a traição, a tristeza...
 
Lêh: O que mudavas no mundo?
 
Only One Girl: Mudava a forma das pessoas agirem, de agirem para causas melhores e não pensarem tanto em guerra e destruição.
 
Lêh: Qual a tua viagem de sonho?
 
Only One Girl: Adorava ir a Madeira.
 
Lêh: Música que mais te define?
 
Only One Girl: Acho que um pouco a Let it Go.
 
Lêh: És uma pessoa intrivertida ou extrovertida?
 
Only One Girl: Só muito mais  introvertida.
 
Lêh: Filme que mais te tocou?
 
Only One Girl: Vários. The 5 Wave, Divergente, Crepúsculo...
 
Lêh: Melhor momrnto da tua vida?
 
Only One Girl: Tive vários mas não sei bem qual, o Euro 2016 estava muitíssimo contente ou assim, que estava a dançar a pular e a rir na Alameda.
 
Obrigada Only One Girl pela entrevista e pelo tempinho da tua atenção. Foi ótimo entrevistar-te. Espero que corra tudo bem contigo!
 
No próximo "Conversas Paralelas", não percam a entrevista ao Sr. Solitário, o nosso querido blogger (dia 16, porque dia 15 vou aproveitar o feriado com o meu filhote).

19806717_iaD5N.png

 

Porque escrevo?

Porque gosto. Porque desde que comecei a escrever, por brincadeira, nunca mais consegui parar.

A minha mente fervilha de ideias, se passo muito tempo sem escrever algo acontece, e sinto-me estranha, como se faltasse uma parte de mim.

Quero ser escritora, sempre quis e até tenho uma trilogia pronta e novos "bebés" a saírem, mas enquanto isso não acontece vou trabalhando e escrevendo, sempre escrevendo.

As pessoas não entendem, mas quando explico, diretamente, olhando-as nos olhos, ela entendem esta minha paixão assolapada pelas letras. Veêm o brilho nos meus olhos (segundo dizem), e depois de lerem um dos meus bebés (uns mais sérios, outros mais fantasiosos) dizem ficar rendidas.

Agradeço a Deus, ou a qualquer divindade, ou até mesmo ao meu espirito, se este gosto e, segundo dizem, jeito, veio de algum deles. Entregue a mim como prenda de quem queria nascer no dia das bruxas, mas acabou por vir ver o mundo mais cedo. Tipo uma prenda de pedido de desculpas. (Lêh, tu estás bem?)

Sim, estou a divagar, mas neste segundo deu-me para isto. E não poderia haver nada mais sentido.

Overnight Oats

Depois de ver um post da nossa querida Mula, sobre os Overnight Oats, decidi experimentar.

Só vos tenho a dizer uma coisa... Ficou divinal! No meu coloquei meloa e, de manhã na hora do pequeno-almoço, estava tão fresquinho e tão delicioso que parecia quase impossivel.

Confesso que sempre tive algum receio em relação á aveia, era algo que não me via a comer, nem em papas nem em nada. Mas ontem, durante a ida ao supermercado, agarrei na aveia e lá vai ela toda contente para casa. O meu espanto, hoje de manhã, foi total! Estou rendida aos Overnight Oats e agora já descobri um pequeno-almoço ideal! E, para melhorar ainda mais, poupo aquele dinheiro que gastava todos os dias, a ir comer o pequeno-almoço ao café.

E o melhor, melhor de tudo? Levantei-me cedo, comi e (ao contrário dos outros dias todos), ainda não estou com fome. Sinto-me bem.

Aconselho a experimentarem. Além de delicioso é divertido, porque podem variar. Provem, provem, provem!

 

E lá estão os Pokemóns outra vez.

Entrei no meu e-mail, fiz o que tinha a fazer e saí, mas mal sabia aquilo que os meus olhos estavam prestes a ver.

No msn noticias, apareceu-me uma foto de um casal, com o seguinte titulo: "Pais abandonam criança para jogar Pokémon Go". Fiquei uns segundos a olhar para o ecrã, antes de clicar na noticia para ler o resto.

Então, a criança, usando uma fralda e uma t-shirt, foi deixada sozinha em casa (os pais alegaram que a deixaram a dormir) com 35ºC, sem água e durante hora e meia. E porquê? Simples, porque os pais foram, armados em caçadores de pokemons, apanhar os ditos para o bairro e os parques perto de casa.

Mas que mundo é este onde os próprios pais abandonam uma criança por causa de um jogo?! O que raio é mais importante do que um filho? Concordo que ter um filho não é fácil, mas mesmo assim, um filho não se troca por nada, muito menos um jogo.

Peço desculpa pela raiva, mas estes assuntos que envolvem crianças afetam-me sempre. Ainda para mais, quando os pais, que deveriam protegê-la, são os que a "abandonam".

Pode conferir a noticia aqui: http://www.msn.com/pt-pt/noticias/sociedade/pais-abandonam-crian%C3%A7a-para-jogar-pok%C3%A9mon-go/ar-BBv9vq6.

(imagem do msn noticias)

 

E a raça de cães que mais morde é...

Espantem-se, tal como eu me espantei porque, depois de ler o titulo de uma noticia, vieram-me inúmeras raças á cabeça, mas esta nem estava no top 5.

Então é assim, segundo um estudo realizado no Reino Unido (onde existem 32 mil cães, desta raça, registados), a raça que mais vezes morde é... o Labrador.

Sim, leram bem. Por ser dócil, muitas familias têm esses cães para lá dos seus muros das habitações e, claro, como qualquer outro cão, o Labrador vai proteger a sua casa e a sua familia. As vitimas são, na sua maioria, homens, nomeadamente o carteiro. As mulheres são menos atacadas, mas também houve casos.

Foi sugerido que os carteiros passassem a usar um saco de guloseimas para cães, para assim "conquistarem" os cães na altura de entregar a correspondência, e ficarem com "um amigo para a vida".

(imagem retirada do Blog do Cachorro: http://www.blogdocachorro.com.br)

 

Destinos na Palma da Mão #1

Existem inúmeros destinos de férias. Uns mais apelativos no verão, outros no inverno, mas todos eles belos e ricos em experiências. Decidi apresentar-vos alguns.

Vou começar pelas Maldivas, no Oceano Indico, formada por 26 atóis.

Por ser um destino de praia, é um dos mais procurados, com praias de areia branca, água turquesa e hotéis de luxo.

A Agência Abreu, por exemplo, tem uma oferta de voo+hotel por 894€ ou, 7 noites, MP, voos Emirates por 1.415€. Claro que existem mais agências de viagens que podem ser consultadas, esta foi apenas um exemplo por ser uma do meu "top 5". Em outros casos, o preço por 7 noites nestas ilhas, pode variar entre os 1.300€ e os 4000€, dependendo dos hotéis escolhidos, datas de viagem, etc. Na JadeTravel (de onde a foto foi retirada), a oferta mais barata é de 1.580€, e tem viagens até 31 de Outubro, 8 dias e 7 noites. Inclui as taxas de aeroporto no preço e tem saídas diárias de Lisboa e Porto.

 

Um bom dia... Cansado.

E porquê? Perguntam vocês, ou então nem perguntam nada, porque esta minha vida chata nem interessa a ninguém. Acho que vou só desabafar, pode ser que alguma alma caridosa até esteja a ler hehehehe.

Ontem saí mais cedo do trabalho, certo, mas trabalho é trabalho, uma pessoa sai sempre cansada por mais que diga que não. Então, esta vossa amiga foi para casa, trocou de roupa, agarrou no namorado e no filho e rumou ao rio, juntamente com uma das minhas unidades parentais e a minha irmã.

Sabem o quão bem sabe relaxar dentro de água depois de um dia a trabalhar? É ótimo. Ver o miúdo cheio de medo de água, mas depois nem queria sair de lá de dentro; o meu namorado a explorar os peixes e os recantos encantados do rio; uma máquina da construção civil a vir estragar-nos o descanço, mas a ir-se emboa rapidamente deixando uma poeirada atrás... Ora, que tarde bem passada.

Nem sequer tive de me preocupar em fazer jantar. Antes de ir, encomendei o jantar para a hora que saísse do rio e pronto. Tudo ótimo.

Á noite... O cansaço abateu-se sobre mim. Sim, porque isto de trabalho+filhos+rio+tarefas domésticas a realizar depois de jantar= cansaço. E era a dobrar, porque depois de um bom banho, com água quentinha em casa, uma pessoa fica sempre em papas.

Quando caí na cama, adormeci que nem uma pedra.

O mais engraçado de tudo isto: o meu mais que tudo quer repetir a dose hoje, mas hoje aqui a Lêh não vai sair mais cedo... Ou seja, um dia inteiro de trabalho e depois mais uma dose... E quem é que ainda veio cansada para o trabalho?

 

Conversas Paralelas #2

Bom dia a todos! Como prometido, trago-vos mais um "Conversas Paralelas", desta vez a convidada foi a sempre carismática, de personalidade forte e sem papas na lingua, Pink Poison.

Espero que gostem tanto, ou mais do que eu, desta entrevista a esta maravilhosa blogger.

"A Pink Poison, não é uma personagem. Os meus blogs, relatam a minha vida, as minhas emoções, dúvidas…Tenho sonhos mas não me preocupa muito se irão realizar, tenho vontades, tenho pensamentos, crio textos que mexem com alguns e nada dizem a outros. Aprecio quem cria, quem luta e, acima de tudo, quem não promete, quem é assertivo , quem debate. Gosto de queijo, de couve roxa, de legumes, música house e depois jazz tenho dois gatos que me fazem companhia, um Perdigueiro de 15 anos e um Pinko que me ama, o meu marido. "

Lêh: A minha primeira pergunta é: Porquê o nome Pink Poison?

Pink: Não sei, surgiu no seguimento de um registo num site onde tinha posto o meu nome real e a administração me aconselhou a mudar, imediatamente o nick veio à cabeça e ficou .

 

Lêh: Guardas rancores?

Pink: Sim, sou rancorosa. 

 

Lêh: Qual a música que mais te define?

Pink: “Hole in My Soul”, Aersomith.

 

Lêh: Algo que não suportas?

Pink: O senso comum. E suas consequências.

 

Lêh: Num post teu, li que "faço tudo (...) mesmo sendo proibida pelas autoridades familiares." Eras rebelde, em pequena?

Pink: Não faço fretes. Faço tudo o que me pedem mas vejam lá como me pedem. O meu pai tem frase que diz várias vezes a rir : “ A minha filha não faz nada que não queira, seja quem for que esteja implicado, até eu”. Quando fiz a minha primeira tatuagem, informei que ia fazer. Coincidiu com o primeiro ano de faculdade. O meu disse: “Isso não são tatuagens de Dra!”

 

Lêh: Qual foi a maior injustiça a que já assististe?

Pink: Assisto a várias quando o tema é touradas… A nível pessoal é julgarem-me pelo meu passado.

 

Lêh: Qual o teu maior arrependimento?

Pink: Ter saído de Albufeira para vir para Lisboa.

 

Lêh: Como se ninguém estivesse a ler, qual foi a tua maior loucura?

Pink: Ter sido acompanhante e deixar estranhos entrarem na minha casa. Felizmente tudo correu bem.

 

Lêh: Qual é a tua maior qualidade?

Pink: Sou uma excelente observadora de pormenores. Leio quem está à minha frente, pela forma como pega num talher, por exemplo. 

 

Lêh: Preferes o interior ou o exterior das pessoas?

Pink: Sem dúvida que a exterior conta, mas um interior culto, carinhoso e compreensivo, é tudo! 

 

Lêh: Interessa-te a opinião que os outros possam ter sobre ti?

Pink: Apenas a do meu marido e alguns amigos chegados.

 

Obrigada Pink pelo tempinho cedido ao blog, espero que continues com o bom trabalho no teu (que sigo fielmente), e desejo-te o melhor para o teu blog e vida profissional.

19799380_Ehufg.png

 

Pág. 4/4