Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Titanic na memória

Hoje lembrei-me de algo. Lembrar não é bem o termo, porque nunca foi esquecido, mas foi qualquer coisa do género.

Uns miúdos decidiram ver, hoje, o filme "Titanic", aqui nos estaminé, e isso lembrou-me de quando eu tinha a idade deles. Foi o primeiro filme que vi com olhos de ver, porque quando saiu, a minha mãe disse-me que era muito pesado para mim. Mas assim que tive a oportunidade, agarrei nele e vi-o sozinha.

Fiquei rendida ao ecrã, completamente apaixonada pelo filme. Não pela história de amor entre Rose e Jack, que isso na altura não me interessava para nada, mas mais pelo mistério que o desastre evocou em mim. Toda aquela histeria á volta da viagem, da chegada a Nova Iorque, o facto de ninguém se ter apercebido do iceberg até ser tarde demais... Eu era uma criança, sim, mas compreendia tudo isto. Eu era um pouco avançada em relação aos outros miúdos, talvez devido á educação que recebi, logo o filme não me pareceu pesado.

Mas desde aí que o navio me fascina e, ainda hoje, leio e vejo tudo o que há sobre o mesmo. Claro que, hoje em dia, se rever o filme, as lágrimas vêm-me aos olhos ao ver todas aquelas vidas perdidas, porque compreendo melhor a morte e a tragédia, mas mesmo assim, continua a exercer em mim a mesma magia que exercia á anos atrás.

Da minha mesa, consigo ver a televisão da sala onde os miúdos estão. Acho que vou dando umas espreitadelas hehehehe

 

7 comentários

Comentar post