Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Há atitudes e... Atitudes.

E quando decido voltar ao blog, com mais frequência, PIMBA! Eis que surge um maldito de um incêndio aqui na santa terrinha, que me dá cabo dos nervos e deixa tudo numa confusão louca!

É verdade. Tem sido noticia á dias e dias nos meios de comunicação. Temos repórteres por todo o lado, carros de bombeiros, meios aéreos... Tudo numa correria e muitos deles sem saberem onde fica o quê, porque, não são de cá e isso dificulta um pouco.

Sim, sou de Góis e vi chamas horriveis no alto da serra que circunda a minha casinha. Cheguei a imaginar o pior cenário que possam imaginar. Só me vinham á cabeça imagens de Pedrogão Grande, daquela tragédia horrivel e devastadora.

Agora está tudo muito mais calmo, mas foi com grande pena e vergonha que ouvi relatos de bombeiros que, após 8 horas de combate ás chamas, não tiveram direito a uma gota de água para lhes matar a sede, ou a um pedaço de comida. Estes pobres, mas grandes, homens e mulheres que arriscam as vidas, sem saber se voltam para casa, para as familias, que combatem incêndios em terras que não conhecem, a quilómetros de distância das suas... Deveriam ser tratados como heróis, pois sem eles, a esta hora nada restaria. Casas teriam ardido, um maior número de pessoas teriam morrido.

Já imaginaram se, de repente, num meio de um incêndio como estes que temos visto na televisão (e ao vivo), os bombeiros se recusassem a trabalhar? Já imaginaram? Sim, porque era justo, face á situação que nos foi relatada pelos próprios, cara a cara. Imaginem. Pensem nisso e depois digam-me se não é vergonhoso homens e mulheres virem ajudar-nos e serem tratados desta forma.

Pessoas que encheram os carros particulares com garrafas de água e dirigiram-se aos locais de incêndio para as oferecerem áqueles que combatiam as chamas. E, mesmo assim, algumas foram impedidas de passar.

Orgulho-me dos bombeiros e do seu trabalho. Porque eles sim, arriscam a suas vidas para salvar outras, que nem conhecem, em locais que nunca foram.

2 comentários

Comentar post